Verdade




Quando o sentimento é pequeno,
Quando tu acreditas no que sentes,
Nós poderemos fazer o pleno,
E assim ambos ficaremos contentes.


Quando sorrires eu vou querer abraçar-te,
Quando chorares eu vou querer beijar-te,
Quando suares eu vou querer falar no teu ouvido,
Quando tu me abraçares quererei sentir-me adormecido,


E que o teu beijo seja enorme,
Esse sentimento será uniforme,
Que o teu abraço seja apertado,
Pois assim tudo será um amor do meu agrado.


Renato Paupério
Porto, 29 de Outubro de 2009




16 comentários:

  1. Os teus poemas sao sempre muito comoventes :)

    Oh Obrigada! Até me babei com esse elogio :') Muito Obrigada mesmo... Adoro escrever e saber que as pessoas gostam. é mesmo muito importante :D

    Beijinhos Renato^^

    ResponderEliminar
  2. Bem , está maravilhoso muitos parabéns !

    Oh obrigada , mesmo , é bom saber que ainda ha pessoas que conseguem perceber aquilo que quero transmitir do amor .

    ResponderEliminar
  3. quero um sorriso que perdure sempre no meu olhar e me faça sentir um um calor no coração! ;)

    ResponderEliminar
  4. obrigadaaaa :)
    adorei este poema, tao lindo!
    está tão querido, e tão sincero :)
    adoro*

    ResponderEliminar
  5. Renato, já te disse que escreves lindamente?
    "E que o teu beijo seja enorme,
    Esse sentimento será uniforme,
    Que o teu abraço seja apertado,
    Pois assim tudo será um amor do meu agrado." Nem há palavras

    Um beijinho meu querido

    ResponderEliminar
  6. Obrigada Renato :)
    Adorei mesmo este poema.
    Um beijo

    ResponderEliminar
  7. está tão perfeito o que escreveste *-*

    ResponderEliminar
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  9. permanecer nessa plenitude sabe tao bem :)*

    ResponderEliminar